segunda-feira, 16 de novembro de 2015

O JUDEU INTERNCIONAL

Resenha por João de Carvalho

Título: O Judeu Internacional
Autor: Henry Ford
Editora: Revisão
Páginas: 294

Pontuação: 3/5
   
Resenha:


Henry Ford (1863 – 1947) o estadunidense pioneiro da indústria automobilística norte-americana, inteligência brilhante, é fundador da Henry Ford Company, posteriormente nominada de Ford Motor Company. Este grande industrial possuía um jornal, no qual publicava vários e atualizados artigos sobre sua produção e comércio industrial, assim como sobre o Sionismo, do qual tinha amplo conhecimento, mas que os judeus não gostaram cujo título era “O Judeu Internacional”. A autoconsciência de raça dos judeus era muito elevada, defendida, sintonizada, com plena luta de todos os seus membros para a união. Haja à vista, as 24 teses de sua pretendida hegemonia mundial, à época, calcada nos “Protocolos dos sábios de Sião”. Nova York tornou-se então o centro principal do judaísmo mundial.

Este livro consta de duas partes. A primeira traz XX títulos; e a segunda XXV.

H. Breckinndge escreveu que “Para falar brevemente de um assunto, estude-o longamente”. Eu reli várias vezes alguns capítulos, na busca de sempre melhores e mais consistentes informações. Fiquei mais esclarecido e posicionado quando li o capítulo XIII com o título “Como Disraeli caracteriza os judeus”. Benjamin Disraeli, que recebeu o título de “Lord Beaconsfield”, presidente do Conselho de Ministros da Grã-Bretanha em 1860, era judeu, e disso se ufanava. Publicou vários livros, que pretendiam analisar convenientemente o seu povo. – Os editores deste livro apuseram uma nota especial, às folhas 294, nestes termos: “Os capítulos constantes deste livro foram publicados, em 1920, no jornal Dearnborn independente, de Henry Ford”.

É um livro de época, com informações de um rico industrial, mas que foi constantemente contestado pelos judeus. Quem tem razão? É preciso ler para se chegar às verdadeiras conclusões.

Hoje, é possível uma análise mais fria e realista dos fatos aventados pelo escritor, porque vivemos uma nova época, pós-segunda grande guerra 1939/1945.


As conclusões são de apreciação individual. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido leitor, está com dificuldade para postar um comentário?
Siga os passos:
1- Digite no quadro o seu comentário.
2- Em "comentar como" escolha a opção nome/URL e digite seu primeiro nome
3- Não precisa escrever na opção URL
4- Clique em publicar.

Se aparecer a frase "EU NÃO SOU UM ROBÔ", basta seguir as instruções e depois publique.

Bjs